sexta-feira, 20 de julho de 2007

Temas de Fevereiro

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007


Medo de viver sem medo

Você tem medo de quê? Quantas coisas aí dentro de sua mente o incomodam, o amedrontam?

Vivemos com medo. O medo é resultado da nossa desobediência a Deus quando comemos do fruto proibido. Até então o desconhecíamos. O medo se inseriu no mundo e somente será exterminado com Jesus, Ele prometeu e voltará para destruí-lo. Esse tempo está próximo, fique atento.

Vivemos com medo de perder, com medo de nos traírem, com medo de sermos felizes, com medo de viver. Lembre-se que entramos nesse mundo sem nada trazer e sairemos dele sem nada levar também. Essa é a única verdade que temos sobre nossa condição. Por que será?

Esse mundo é temporário, Deus nos deu para que nos reconciliássemos com Ele e gastássemos auxiliando aos outros. O melhor está por vir, Ele nos prometeu mansões celestiais, uma vida de eterna felicidade. Consegue contemplar? Uma promessa do Criador dos céus, da terra, do mar e de tudo que nela existe. Um Deus de bondade e amor prometeu e irá cumprir, acredite.

Abro um parêntese: Você pode se perguntar? De onde tiro tudo isso? Respondo: de um livro, o mais belo, escrito com amor, especialmente para cada um de nós, as Santas Escrituras. Examine as palavras ali e verá o plano que Deus tem reservado para a sua vida. Fecho parênteses.

Borramos de medo de viver sem medo. A razão é que viver sem medo implica em se arriscar e não haver garantias de que não iremos nos machucar. Queremos garantia em tudo. Não é verdade? Quando alguém o deixa, você começa a buscar justificativas, a racionalizar motivos. Isso é uma garantia que você está exigindo para você. Você deseja garantias de que faz escolhas seguras.

Infelizmente esse nosso comportamento psicológico está relacionado a uma palavra que rodeia muita gente: a insegurança. O medo é conseqüência de inseguranças que temos dentro de nós. Um produto vindo de traumas, dores muito profundas vividas em um ou mais pontos em nosso passado, um mal que nos consome dia a dia.

Deus nos dá um conselho em relação ao passado e devemos praticá-lo firmemente: "esqueça aquilo que fica para trás e avança para o que está à sua frente". Se Ele nos deu esse conselho é porque é um bom conselho, talvez a chave para nos livrarmos de tudo que já nos fez mal e que por nossas próprias escolhas continuam nos fazendo mal.

Recentemente ouvi uma frase e achei muito profunda, queria compartilhar com você: "o sofrimento é inevitável, permanecer nele é opcional". Está diretamente relacionado com escolhas, escolher a seu favor, e não contra.

Tenha fé que você pode se libertar do medo. Deus nos diz: "E invoca-me no dia da angústia e eu te livrarei". Vá a Ele em oração, peça com muita persistência, não abra mão disso, não abra mão de suplicar e o quanto for preciso para Ele operar milagres em sua vida. O milagre de livrar você do medo de viver sem medo.
Mais uma vez: Examine tudo e retenha o que for bom para você!

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2007


Egoísmo

O quanto cada um de nós olha somente para o próprio umbigo? Por que somos tão egoístas e demonstramos isso nas pequenas coisas à nossa volta?

Há quem vive sendo egoísta a maior parte do tempo, e às vezes quanto mais uma pessoa está dentro de sua vida, mais egoísta você é com ela. Existem outras que são egoístas em algumas ocasiões, mas escolhem com freqüência viver compartilhando e se dando dentro de suas possibilidades e limites.

Somos pecadores e sempre seremos até o tempo do fim. Pecador é estar afastado da presença de Deus e uma das conseqüências é a alimentação de nosso egoísmo. Se mantendo um relacionamento diário com Deus através da leitura e de orações, corremos riscos egoístas, imagine uma vida sem Deus. À medida que evitamos nos relacionar com o Criador, nos tornamos intensamente propensos ao egoísmo.

Não é difícil perceber uma pessoa egoísta em sua vida. Ela quase nunca pensa nas pessoas ao seu redor, é incapaz de se enxergar, ela nunca está satisfeita e alimenta-se de si própria.

O egoísta passa a vida acreditando que a fonte da felicidade está dentro dele e não fora. E quanto mais ele acredita nisso, mais tristeza traz às pessoas com quem convive e mais infeliz se torna. Pode até mostrar sorriso, mas é um sorriso sem luz. Por dentro está vazio, e vive correndo atrás do vento procurando satisfazer suas necessidades a um alto preço.

Vale a pena ser egoísta? Analisando os resultados que o egoísmo traz, posso afirmar sem dúvidas: não vale a pena, porque você nunca encontrará felicidade em suas atitudes egoístas. A fonte da verdadeira e eterna felicidade está fora de nós: está na família, no apoio aos colegas de trabalho, na pessoa que vive ao seu lado, está no seu próximo, está em Deus.

E servir um egoísta, será sempre bom para mim? Viver de modo eficaz requer equilíbrio em cada aspecto de nossas vidas. Você deseja receber e isso não é de nada ruim. Receber carinho, atenção, ouvir elogios e assim nos sentirmos especial. Mas quando só damos e não recebemos, acontece o desequilíbrio, onde não encontramos mais felicidade em dar àquela pessoa.

Dentro de um relacionamento entre um homem e uma mulher, Deus estabeleceu uma regra básica: primeiro o homem precisa se doar a sua mulher, para só depois ela decidir doar. Não tente inverter os papéis, a inversão só levará a relacionamentos despedaçados.

Em sua belíssima carta, Deus nos fala: "Planejei que gastassem essa vida em auxiliar aos outros". Seja solidário, abra mão de suas necessidades para preencher primeiramente as das pessoas com quem convive.

É em servir que você se sentirá bem. Deixe de receber tanto, deixe de olhar unicamente para o seu umbigo, foque, invista mais no outro, vá direto as necessidades de quem você ama. Está difícil? Ore, peça a Deus para despertar em você um desejo de ser doador às pessoas e você será profundamente feliz.

* Examine tudo e retenha o que for bom para você viver melhor.

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2007


Escolhas

Nossa vida é e sempre será repleta de escolhas. Não adianta se esconder, mais cedo ou mais tarde você deverá tomar aquela decisão que certamente poderá mudar o rumo das coisas.

Agradeço ao Criador por saber que podemos fazer escolhas hoje, amanhã e depois. Sabe por quê? É nossa garantia de que somos livres e podemos a cada minuto escolher nosso caminho. Tenha em mente que ao fazermos uma escolha, descartamos a outra. Por isso cuidado com as escolhas que você faz.

O universo onde mais devemos cuidar de nossas escolhas é dentro de um relacionamento. Ali vivemos pequenas e grandes escolhas que podem afetar para sempre nosso caráter. Consegue imaginar quantas escolhas fazemos? Preencher necessidades, se isolar, compartilhar, bem como partir e não saber se teria vivido uma linda história com muitos bons frutos colhidos.

E as escolhas trazem fracassos ou vitórias. De coração, acredito que os sucessos, sejam qual for à área de nossas vidas, demandam alto risco. Não há projeto grandioso sem riscos. A escolha é nossa, se aceitamos ou recusamos correr os riscos. Será que não vale a pena se for por um grande amor?

Já fazer uma boa escolha está relacionado com o nível de senso de valor que damos a nós. Buscar auto-conhecimento, ajuda na escolha, mas não é suficiente. Porque somos limitados, e então devemos recorrer ao nosso Querido Deus. Através do Seu Santo Espírito, Ele pode nos auxiliar na tomada de nossas decisões.

A dica que dou às pessoas que fazem escolhas para saber se é uma boa escolha: analise se a escolha vai lhe trazer paz interior, saúde física, mental e fortalecer nosso relacionamento com Deus. Se a resposta for sim, há grandes chances de estar fazendo a escolha certa.

Tenha fé que não importa qual seja a escolha que você fizer em sua vida, Deus estará sempre com você. Não duvide, não desconfie. A dúvida é a ausência de sentimentos positivos, fuja dela. Um relacionamento nunca dará certo se existirem sentimentos ambivalentes e assim não tiverem certeza das escolhas.

Mas por Deus nos amar apaixonadamente, Ele pode nos dar a chance de mudar o caminho que estamos seguindo, desde que façamos bom uso do que acontece com a gente. Pois errar é humano, persistir no erro, desculpe o termo, é burrice.
---//---
Um ótimo Sábado a você, faça suas escolhas olhando para os Céus!!

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007


Perda de interesse

Como se inicia o processo de perda de interesse em um relacionamento? É por acaso? São escolhas que fazemos ao longo do tempo?

Nada em nossas vidas acontece por acaso, nada mesmo. Já foi comentado que um relacionamento não sobrevive sem diálogo e concessão. É condição necessária para as pessoas conviverem, no entanto, isso é sobrevivência, viver a busca pela satisfação pessoal, vai além. Se nossas necessidades fundamentais não são preenchidas, um vazio começa a tomar conta, e aos poucos vai crescendo e se tornando maior.

Cuidado com um detalhe: muitas vezes devemos abrir mão por um tempo de algumas necessidades nossas pelo bem da pessoa amada. Isso deve ser uma escolha que vem do nosso coração, se há dificuldades, não hesite, vá ao nosso Pai e Criador, Ele dará sabedoria a você.

Através dos meus insights, o processo de perda pode acontecer de três maneiras:

(1) Com as pequenas "podações" que a pessoa passa a fazer, por razões diversas. Quando somos podados, ou seja, nosso desejo de realizar coisas é deixado de lado, nosso coração começa a sentir a perda. Todavia, pare e pense se consiste em uma podação mesmo ou se a pessoa não está no momento de dar o que você pede.

(2) Quando o casal entra em desequilíbrio; seja por um considerar-se mais importante que o outro, pelo grau de motivação exacerbado de um, bem como não existir uma divisão de tarefas e assim o peso recair para um dos lados. Relacionamentos saudáveis demandam equilíbrio em cada aspecto da convivência, do contrário, um estresse vai se manifestar e apagar a chama.

(3) Se o que a pessoa amada considera importante não converge para o que você julga ser importante, não adianta você dar, ela vai continuar sentindo a carência e isso vai levar à perda.

São pequenas perdas que levam a perdas talvez irreversíveis. Porque um relacionamento é como se você estivesse carregando uma caixa cheia de copos de cristais: com cuidado. Se os copos vão caindo ao longo do caminho, todo o relacionamento vai se prejudicando até a caixa ficar vazia e sem sentido continuá-la carregando.

E o processo acontece com as escolhas que fazemos. A toda escolha, corresponde a uma conseqüência, boa ou ruim, isso é lei de Deus. Mas quem determina se ela é boa ou ruim dentro de um relacionamento, em geral, não é você, é a pessoa que é afetada pelas escolhas. E se for ruim, é como uma retirada na conta bancária relacional que temos com aquela pessoa, do contrário, é um depósito. Todos querem receber depósitos, ninguém deseja o contrário, não é verdade?

Volto a lembrar que somos seres humanos, por natureza, afastados da presença de Deus, e sendo assim podemos errar, mas se elas forem contínuas, mais cedo ou mais tarde você vai perder o carinho, a atenção e tudo que a outra pessoa pode lhe dar, porque ela vai perder o interesse pelo relacionamento. Assim peça a Deus sabedoria para prever as perdas, porque a Bíblia nos diz: "se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, Ele nos ouve".

Nenhum comentário:

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.