quarta-feira, 15 de abril de 2009

Controlando a ira


Você e eu fomos dotados da capacidade de sentir: medo, alegria, raiva, entre uma infinidade de emoções. É bom sentir e existe um propósito para cada sentimento que expressamos.

Podemos aceitar a ira como um agente de mudanças, porque quando estamos irados é porque algo está errado e é necessário que mudanças aconteçam em nossa vida. Não confunda ira com agressão. A agressão é um comportamento para prejudicar alguém que nos machucou e a ira é uma preparação física para agir em decorrência de uma ameaça, frustração, dor que se apresenta para você.

O problema não reside em sentir a ira, visto que é saudável sentir ira, mas o que você irá fazer com este sentimento, é onde está o perigo para os seus relacionamentos. A ira provoca a interrupção da comunicação, perpetua o pensamento da ira, ou seja, ira gera mais ira, e nos faz sentirmos vítimas da situação.

Guarde para você: “O ser humano é movido e perturbado não pelas coisas, mas pela interpretação que ele faz acerca delas”. Pensamento extraído da filosofia e totalmente aplicado ao sentimento de ira. Porque essa emoção depende da interpretação que fazemos das coisas. Nem tudo que parece realmente é.

A Bíblia, como o Livro dos livros, nos traz conselhos e advertências sobre esse sentimento: “Esteja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar, porque a sua ira não produz a justiça de Deus” (Tiago 1:19-20) Salomão também tem um recado pra você: “A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira” (Provérbios 15:1)

Está contundente, cristalino que colocar seu sentimento de ira pra fora na forma de palavras que machuquem o outro, ou que venham agredir emocionalmente e até mesmo fisicamente, não é saudável para você, porque ira só gera mais ira aumentando o desejo de vingança e a necessidade de ferir o outro para sentir alívio da sua frustração.

Stephen Covey afirma: “entre um estímulo, um fato que aconteça na sua vida, e a resposta que você dará a esse estímulo, há um espaço de tempo, onde você determina o que fará”. Você escolhe com o que se aborrecer e como reagir à ira.

Sabe qual é o caminho para você administrar a sua ira? Buscar o perdão de Deus:
1)Reconheça que você é pobre espiritualmente, como um grão de areia perdido numa imensidão;
2)Ao reconhecer sua pobreza espiritual, você irá chorar por dentro;
3)Então, você receberá o perdão de Deus e a calma inundará a sua vida;
4)Com calma, você terá fome e sede de fazer a vontade de Deus que é perdoar aqueles que os tem ofendido.

Mas cuidado: perdoar não significa abaixar a cabeça e permitir que continuem te machucando. Você perdoa, esquece e segue para uma nova vida. Perdoar e continuar recebendo as mesmas ofensas físicas ou psicológicas das mesmas pessoas, não é do plano de Deus para a sua vida.

Controle a sua ira, sempre se ame antes de amar alguém e relacionamentos saudáveis te inundarão, porque você é a pessoa mais preciosa para Deus.

Nenhum comentário:

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.