quarta-feira, 8 de abril de 2009

Obras da Lei


Você já analisou como é seu relacionamento com a Lei de Deus? E como isso se reflete em sua vida?

O homem, como raça, compara seu estilo de vida, com relação aos de outros. Realmente se compararmos o nosso viver com o de alguém, encontraremos situações piores daquela que levamos. Provocando assim, nossa permanência numa zona de conforto, enganando a nós mesmos e escondendo a realidade dos fatos. Qual é essa realidade?

Será que ter uma vida reta é suficiente para se sentir seguro de ameaças? Viver em conformidade com o que é julgado bom lhe garante infinitos dias de bonança? Onde você e eu estamos falhando?

Muitos acreditam que ao fazer as obras da lei: não adulterar, não roubar; basta para garantir a sua segurança aos olhos de Deus. No entanto, obras não salvam e nunca salvarão ninguém. Porque se modificarmos a direção nas comparações, deixando de fazer comparações na horizontal, homem a homem, e passarmos a fazer comparações na vertical, homem a Deus, chegaremos a uma conclusão: somos todos pecadores, iguais, por mais diferentes que possamos ser aos olhos humanos.

E o próprio Deus se fez homem para abrir nossos olhos e enxergamos a nossa realidade. Realidade que escondemos quando nos agarramos às práticas da Lei e fazemos disso o nosso escudo protetor. Não estou dizendo que viver em harmonia com a Lei não é bom, mas se isso nos torna perfeitos a nós mesmos, nos tornamos presos e corremos grandes perigos.

Aqueles que param de olhar para os outros com superioridade, e passam a tomar a suas vidas e compará-las a Deus, eles descobrem que estão muito longe de viver uma vida reta, por mais que se esforcem, simplesmente porque não são e nunca serão perfeitos na vida de cá.

Paulo, apóstolo, nos revelou o segredo: olhar para a Lei e comparar nosso estilo de vida a Deus, nos mata. E então, se reconhecermos a graça maravilhosa de Deus através de Seu Filho, recebemos vida nova, e assim, todas as coisas velhas já passaram, porque não somos nós que vivemos em nós, mas é Jesus quem vive agora em nós, e as obras da Lei passam a ser resultados desse novo viver dentro de você e de mim.

Portanto, não se prenda às aparências, nem se deixe levar pelo seu estilo de vida, quer seja bom ou ruim como julgamento, mas procure olhar para Cima, entregando o seu viver nas mãos do Seu Criador. Esse é o único caminho para você sentir segurança, por mais insegurança que sua vida possa refletir hoje.

Guarde para reflexão: “Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus. Eu já fui crucificado com Cristo, eu próprio não vivo mais, e sim é Cristo quem vive em mim. E a vida que tenho agora é resultado da minha confiança no Filho de Deus, ao qual me amou e assim mesmo se entregou por mim”. (Gálatas 2:19-20)

3 comentários:

Anônimo disse...

De fato, ser cumpridor dos deveres nos tornam jactanciosos e "superiores", Mas existe um dever da lei que não podemos cumprir.Não podemos morrer por nós.Logo devemos ser gratos a CRISTO pelo sacrifício do calvário e demonstrar esse AMOR no convívio diário com nossos semelhantes.

Anônimo disse...

Até domingo.

Anônimo disse...

A salvação não vem pelas obras mas pela graça através da fé que é dom de Deus (Efésio 2:8), no entato a fé sem obras é morta (Tiago 2:26) e portanto, as obras não salvam mas a falta delas pode trazer a perdição (Estive nus e não me vestides, estive fome e não desse de comer, tiver presso e não foste me visitar). Logo, o caminho é estreito e porta apertada, e se negamos a nos mesmo, fazemos o trabalhar de Cristo com alegria.

Galatas 3:23 a 25. A lei outrorá conduziu aos que não eram à Cristo, mas vindo a fé, não somos mais subordinados a lei e sim a Jesus Cristo, ressureto.

A lei foi resumida em três grandes mandamentos, amaras o teu Deus de todo entendimento e de todo o coração, amaras o teu próximo como a ti mesmo, e as demais coisas provem disso, portanto não somos mais escravos da lei e sim de Jesus, pois a verdade do evangelio de Cristo não é revelada para aqueles que são desse mundo, pois o senhor desse mundo os cegou (Corinthios 4:4 e 5), mas aquele que conhece a verdade é liberto pelo evangelio de Cristo(João 8:32).

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.