quarta-feira, 6 de maio de 2009

pre Ocupação


Você se preocupa com freqüência? O texto de hoje é para refletirmos no propósito e os efeitos de nos preocuparmos. Será que existem ganhos nesse tipo de comportamento?

Se separarmos a palavra preocupação teremos pré ocupação. Portanto, preocupação é ocupar a mente antecipadamente com alguma coisa que ainda não aconteceu de fato. Por que fazemos isso?

O ser humano é por natureza imediatista. É sabedoria quando ele aprende a esperar, a desenvolver paciência e se esforçar para não se preocupar. A preocupação não vai alterar o que irá acontecer, talvez até atrapalhe, visto que da preocupação, a ansiedade aparece e com ela pode entrar em cena coisas desastrosas em decorrências de nosso comportamento “tem que ser agora”.

A origem da preocupação está em nossos pensamentos. Eles são a fábrica produtora de coisas que ainda não aconteceram, mas que já passam a produzir substâncias químicas para todo o corpo se preparar. Percebe que você é afetado por um evento futuro ao qual você não tem certeza se acontecerá, porque é fruto puro da sua imaginação.

Há algo curioso nesse processo. Quando nos preocupamos com alguma coisa “ruim”, que nos traga medo, desespero, a chance de isso virar uma cena concreta aumenta muito. Provavelmente porque iremos agir na emoção, lembrando que a carga química sobre seu corpo já alterou sua percepção real dos acontecimentos e isso é perigoso.

Por outro lado, se adotarmos um comportamento de evitar pensamentos que se caracterizam por preocupantes, a probabilidade de que suas escolhas tomem um rumo diferente e produtivo para você, aumentam exponencialmente, porque sua mente está atenta e gerenciando as conseqüências ao seu redor.

O maravilhoso Deus nos deixou um conselho sobre a preocupação: “Por isso, não fiquem preocupados com o dia de amanhã, pois o dia de amanhã trará as suas próprias preocupações. Para cada dia bastam as suas próprias dificuldades”. (Mateus 6)

Se temos uma orientação tão valiosa e rica, por que não a seguimos? Reflita, converse com Deus, Ele certamente lhe dará respostas e estímulos para deixar o comportamento preocupante e tão prejudicial aos seus relacionamentos.

O maior ganho que a preocupação traz é ocupar mente e tempo, só que é um ganho não para mas contra você, porque irá interferir em suas escolhas, o que quase sempre não será o melhor para a sua vida.

Nenhum comentário:

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.