sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Matriz

video
Você vive numa matriz, e ela é imperceptível, a menos que você se toque da sua existência. A cada tempo de vida podemos experimentar uma nova, bem como permanecer na mesma matriz por muitos anos.

A matriz pode ser definida como a lente através do qual você enxerga o seu universo. Ela compreende endereço, telefone, hábitos, rede social, religião, chat, família, escola, trabalho. Uma vez essa matriz formada, ela se torna a sua referência maior. Ela tem a função de propiciar o controle de suas escolhas. Você não a vê, porém ela é muito real.

Não é ruim possuir e viver numa matriz, até porquê é quase que impossível viver fora de uma enquanto o Filho do homem não vier para conduzir os seus eleitos à morada eterna. Faz parte da nossa condição de seres errados, vivermos inscritos numa matriz. No entanto, devemos cuidar para que essa matriz ao qual você e eu estamos inseridos hoje, não nos impeça de conhecer, crescer, experimentar o novo, se o velho já nos contaminou.

Isso mesmo. Uma matriz nos leva a um dos dois estágios: contaminação ou contribuição. Quando a influência do meio passa a lhe fazer mal, ainda que não em proporções de angústia profunda, você inicia um processo de contaminação do seu eu, se tornando o maior prejudicado nas esferas do relacionamento humano.

Exemplificando: Durante muitos anos você permanece morando no mesmo local, convivendo com as mesmas pessoas, respirando o mesmo ar, sem nunca ter experimentado uma viagem que atravesse o oceano. Por quê? A matriz lhe leva a um estágio de conforto e ao mesmo tempo tremenda insegurança do desconhecido. Os resultados são mais que óbvios: contaminação. Todavia, certo dia, você decide sair dessa matriz, talvez por algumas semanas, mas sai. E então você descobre que existe mais: nova cultura, culinária, língua, hábitos, novo sistema sócio-econômico, novo modo de pensar, encarar os problemas, e uma infinidade de variáveis inimagináveis: contribuição.

Depois disso você entra numa introspecção e se pergunta: por que levei tanto tempo? o que tenho feito do tempo que Deus me dá a cada pulsar do meu coração? Sabe leitor e leitora, muitas vezes você só vai dar conta que sua atual matriz lhe está definhando quando o desemprego, a doença, a perda bate à sua porta de modo inesperado. A partir daí, você tenta correr desesperadamente para ser removido da matriz, algumas vezes ainda dá tempo, outras, as oportunidades de novas matrizes já passaram, e só lhe resta chorar com a alma daquilo que você deixou de viver.

Lembre: você é apenas um ponto, menor que um grão de mostarda quando visto sobrevoando acima das nuvens. A viagem lhe proporciona esse e centenas de outros insights. O que dizer então de um novo relacionamento, hábitos de saúde ou até mesmo experimentar o descanso do sábado e seus princípios, aquele que é zelado por Deus desde a fundação do mundo?

Dai a você a oportunidade de conhecer, acessar, experimentar uma nova matriz. Você será mais feliz que hoje e Deus vai continuar lhe amando na mesma intensidade.

2 comentários:

suzane maran disse...

Olá, Henry.
Vc continua a escrever lindas menssagens.
Deus continue lhe dando sabedoria cada vez mais.
Para que vc mostre ao mundo o seu verdadeiro Amor!"

Mistérios, Magias ou Milagres. disse...

Amei cada palavra escrita no seu blog, sua sensibilidade é notável.Gostaria de seguir se vc permitir. Parabéns abraços Heudes

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.