sábado, 25 de dezembro de 2010

Criança adulta


Quando pude experimentar o convívio com duas crianças, Danilo e Heitor,entendi o cuidado que Deus tem por cada um de nós. E convido você a essa reflexão.

Crescemos e nos tornamos pessoas adultas, a partir desse marco, passamos a viver sob o comando das preocupações, lutas, frustrações e medos que dirigem na maior parte das vezes nossas vidas. Sentimos-nos sós mesmo estando cercado de pessoas que nos amam.

Esquecemos-nos que existe Alguém nos acompanhando em cada passo que damos, muitas vezes deixando que sigamos certos caminhos para nos ensinar alguma coisa para nosso bem. Foi assim minha primeira experiência com as crianças.

Uma criança é alguém totalmente dependente de um adulto quer sejam seus pais, irmãos, tios, e toda criança tem vontade própria e ela faz o que for possível ao seu limite físico e mental conseguir o que deseja. Inicia uma corrida em busca do preenchimento de suas necessidades mais íntimas, que em questão de segundos pode se tornar esquecida como se nunca tivesse existido realmente. Essa é a criança, ser humano como você e eu, porém dotada de uma fragilidade infinita quando comparada a um ser adulto.

E ao assumirmos o papel de cuidadores dos pequeninos, nossas preocupações e energias voltam-se para eles quase que num estado de esvaziar-nos de tudo e colocar o foco completo no cuidado pelas crianças. Cuidamos para que não se machuquem, não se percam de nossas vistas, para que sejam alimentados no tempo certo, cuidamos dando presentes para ganharmos um sorriso que não tem preço, cuidamos para que tenham conforto, para que nada lhes falte.

Então isso me fez pensar no cuidado que Deus tem por mim. Sou alguém frágil ao mundo que me cerca, não digo de uma fragilidade que denote fraqueza, mas ao constatar que não tenho controle de nada e que tudo pode desaparecer diante dos meus olhos em questão de segundos. Porém, ao contrário de uma criança que logo esquece, carrego comigo emoções alimentadas por pensamentos de pura ansiedade, que na maioria das vezes será levada por anos ou quem sabe uma vida toda. Esse é o adulto, dotado de uma fragilidade infinita quando comparado ao mundo.

Somos crianças adultas e precisamos de Alguém que tome conta de nós se quisermos viver protegidos das ciladas da vida. Esse Alguém é o Deus que nos criou. Ele é o adulto que coloca a cada minuto Seus olhos sobre nós procurando dirigir nossos passos. Pois está escrito: “todas as coisas contribuem para o bem dos que amam a Deus”.

E como uma criança que confia no adulto que dela cuida, devemos aprender a confiar em Deus em todas as situações, pois Ele ama a cada um de nós incondicionalmente e não permitirá nenhuma prova desnecessária. Tudo que nos acontece tem algum propósito maior e aí vem o conselho que nos traz pura paz: “descanse nos braços de Deus, pois Ele cuida sempre de ti”.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Relacionamento de respostas


A reflexão é para nos levar a identificar o nível de qualidade em nosso relacionamento com Deus.

Durante as orações das minhas últimas semanas, tive uma constatação: noventa por cento do tempo que gasto em conversa com Deus e esse tempo não é muito mais que trinta minutos, é para fazer pedidos, intercessões, súplicas, exigir respostas. E percebi mais: dificilmente me relaciono com Deus quando tudo parece caminhar bem.

Depois de meditar no assunto meu coração se assustou com a qualidade do meu relacionamento com Deus. Algo está muito errado e preciso de mudanças urgentes se eu quiser continuar com Deus ou mais cedo ou mais tarde deixarei de buscá-lo, porque não existe relacionamento que viva só de interesses.

Posso fazer um paralelo: Se o que leva você a buscar seu ou sua companheira são razões unicamente voltadas para satisfazer o seu ser e em nenhum momento é para simplesmente ter o prazer da outra pessoa com você bem como servi-la, sem ela nada lhe dar em troca, cuidado, é um relacionamento que tem muito pra dar errado.

Um relacionamento com Deus baseado em respostas é sem dúvida um relacionamento superficial, interesseiro ou sendo mais severo: pode ser tudo menos relacionamento saudável com o Criador do Universo. Deus é amor (1 João 4:8) e nós somos filhos de Deus (1 João 3:1) e mais, Deus é mar comparado a um grão de areia. Pensou? Você é filho(a) de um Deus infinito em poder, sabedoria, conhecimento, misericórdia, justiça e amor. É muito pouco o que damos a Deus se for só vivermos na busca de respostas e atendimento de nossos pedidos como se Ele fosse um gênio da lâmpada.

Podemos e devemos melhorar nosso relacionamento com Deus se quisermos realmente Ele dirigindo nossas vidas em todas as esferas. E isso se dá através de um conhecimento profundo de quem é Deus. Como?

Estudando diariamente a Palavra que nos deixou. Não tem segredo, exige esforço de nossa parte, o resto Deus fará. Cada história, cada situação encontrada na Bíblia nos convida a nos inserimos no quadro, pois você é Balaão, a viúva de Sarepta, o assistente de Eliseu, Davi, Salomão, e tantos quantos outros personagens que são humanos como você e eu. Se coloque no lugar deles e converse com Deus das suas impressões, entendimentos, fraquezas, desvios, caídas. Conte a Ele, sem pedir, apenas conte.

Depois, gaste um tempo para pedir a Deus o que você precisa ou acha que precisa. Ele quer muito lhe ajudar, porque não existe uma lágrima que saia do seu rosto sem Ele notar bem como cada alegria que é manifestada do seu coração sem Deus perceber.

Deus deseja ardentemente habitar em você e pede que permaneça nEle e o resto Ele fará em sua vida. E o caminho para isso é se relacionar verdadeiramente com Ele. Ouvimos, lemos repetidas vezes da Sua Palavra: Confie no Senhor, descanse nos braços do Onipotente, se entregue completamente a Deus, porém, isso não será realidade nunca em nossas vidas se não o conhecermos, se não aprendermos a identificar Sua voz entre tantas outras que também nos chamam, mas não para o caminho do bem.

Como viver o Salmo 17:5? Fica para você pensar.

sábado, 20 de novembro de 2010

Como quero beijar?


A pergunta é o centro da reflexão. Como queremos realmente beijar nessa vida? Qual é a qualidade dos relacionamentos que queremos alimentar?

Quando se fala em relacionamento amoroso, deve vir à nossa mente sempre dois tipos de beijo metaforicamente falando: o de pé e o de joelhos. São das atitudes que você tem em relação ao seu parceiro(a) que vai determinar como conseqüência se você beijará de pé ou de joelhos.

Beijar de pé é você ter amor próprio, se amar antes de pensar em amar alguém, é se respeitar, não aceitar a vontade egoísta do outro, é se valorizar acima de tudo e de todos. Também é não se expor, e sim, se preservar. É dar, mas também é receber. Pois quando só se dá e se recebe pouco ou nada, você seguramente não está beijando de pé, apenas não tem conhecimento disso.

E dar o quê? Dar seu tempo, sua paciência, atenção, carinho, dedicação, compreensão, cuidado, colo, esforço, abrir seu coração, entre muitos outros ingredientes indispensáveis para se viver relacionamentos saudáveis. E quando você percebe receber pouco ou nada, algo de muito errado está acontecendo e te levando a beijar não mais de pé e sim de joelhos.

Beijar de joelhos é se anular em função do outro, é fazer do outro a prioridade da sua vida, enquanto na verdade deveria ser somente uma possível opção. É mais: é ficar jogando pérolas a porcos, é se submeter a humilhações físicas e emocionais, é perder o próprio respeito, é deixar que te roubem de você. É sugar todo seu sangue até não deixar uma gota se quer, é jogar jogos emocionais. Beijar de joelhos é aceitar que o egoísmo do outro domine todo o relacionamento. É morrer estando vivo.

Uma vez que você conhece os dois tipos de beijo, a escolha é unicamente sua se você quer continuar beijando de joelhos ou vai se posicionar, tomar uma atitude e escolher beijar de pé. Você pode se perguntar? Qual o preço de se beijar de pé? Ele realmente pode ser muito caro, uma vez que você deverá enfrentar medos do desconhecido, inseguranças, culpas imaginárias, aparentes fracassos e uma infinidade de emoções negativas. É como enfrentar um Golias quando se escolhe beijar de pé.

Porém, um relacionamento só vale a pena se os dois beijarem de pé. São relacionamentos equilibrados que tem mais chances de funcionarem e não o contrário.

Que Deus ilumine sua mente para lhe dar força e coragem para escolher beijar de pé e viver relacionamentos altamente significativos e que apóiem um ao outro a chegar às mansões celestiais, que foram preparadas para aqueles que amam o Criador.

domingo, 14 de novembro de 2010

Perspectiva correta


Muitas vezes nos esquecemos de quem somos e quem é Aquele que nos criou.

Por mais que sua vida tenha situações impossíveis de se resolver numa perspectiva puramente humana, se lembre que Deus existe, Ele te ama e está ao seu lado segurando sua mão, enxugando suas lágrimas, pronto a curar as feridas mais profundas que o mundo ocasionou em sua alma.

São nos ventos furiosos da vida que dirigimos nossa mente ao Infinito e pedimos respostas, porém, elas parecem não vir, um silêncio quase sepulcral por parte do Criador, e a pergunta que nasce de nós é: por quê? Se Deus existe, Ele não me ama, e muitas outras frases similares cuja marca é: “Deus se esqueceu de mim e me deixou só”.

Porém, convido a refletir no capítulo 38 do livro de Jó, onde Deus responde não do jeito que Jó esperava, com objetividade, mas com perguntas. E qual era o propósito das perguntas? Colocar Jó na sua perspectiva correta de ser criado diante do Criador da vida, inventor da luz, das estrelas, dos planetas e de tudo que existe debaixo dos Céus e acima também.

O propósito era mostrar ao ser humano que por mais que seu problema seja difícil carregar, para Deus a solução se dá num sopro, ou quem sabe com uma gota de Sol saído do coração do Criador e que atinge diretamente sua vida. Simples assim.

A reflexão é para pensar que Deus é o único Senhor de sua existência, e colocar sua vida, seus planos, nas mãos do Criador, é posicionar o comando de sua vida para Alguém que assim como foi o criador da luz, Ele pode gerar luz novamente em sua vida também. Então a pergunta que vem em seguida? Por que Ele ainda não o fez?

E a resposta vem como um sopro de Sua Carta de Amor: confie, se entregue, como uma criança que se entrega aos braços do pai quando se joga de um alto de uma estante. Porque ela sabe que o pai não deixará ela se ferir, se machucar, o mesmo Deus faz com a vida de cada filho e filha Seus. Ele quer atuar, Ele quer operar, porém, cabe a você abrir um canal para que Deus opere e esse canal se traduz em confiança plena no poder do Criador.

Deixo I Tessalonicenses 5:18, “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”, em meio às provações, agradeça a Deus e confie. Só confie. Afinal, Ele sempre sabe o que é melhor para cada um de nós.

domingo, 7 de novembro de 2010

Não à autocomiseração


Quantas vezes você já disse no íntimo de seu ser? Que injustiça, por que Deus fez isso comigo?

Autocomiseração é um sentimento acompanhado de pensamentos que nos leva a sermos rotulados como coitados diante das circunstâncias. Pode ser o emprego que você amava e de repente te mandam embora, ou quem sabe sua esposa que chega à calada da noite, olha dentro de seus olhos e diz que não quer mais ficar casada.

As situações são as mais variadas, elas vêm como ventos carregados de muita fúria e que nos levam os castelos que em sonham construímos. E a pergunta que vêm à mente é? Por que Deus fez isso comigo? Saiba que Deus não faz, são suas escolhas que andam juntas com as conseqüências que muitas vezes respondem ao que você está passando agora. Porém, Deus não permite nenhuma prova desnecessária. Ele não é o autor responsável pelos ventos furiosos da sua vida, mas Ele os utiliza para lhe ensinar, quem sabe abrir portas ou simplesmente lhe dar uma sacudida pra vida.

Portanto, é nesses momentos que devemos cuidar para a autocomiseração não tomar conta de nosso coração. Por mais difícil que possa ser a circunstância, a Palavra que vem do Senhor e penetra no âmago de nosso ser é: confie. E confiar é não duvidar, muito menos blasfemar, apenas esperar em Deus. Uma sensação de profunda paz porque a entrega de seus problemas passou às mãos dAquele que não vai falhar, que não vai te decepcionar. E sabe por quê?

Deus está ao seu lado, Ele não só sabe como ouve e vê, e o acalma em sua angústia. Ele é Deus porque Ele lhe ama e não lhe deixará nessa tempestade por muito tempo, apenas o período necessário para ver Seu poder atuar em sua vida e transformar o que Ele tiver que transformar.

Deixo uma reflexão, ela resume por que viver em autocomiseração não é sábio e o melhor é entregar tudo para os Céus: “Eu sou o Senhor, Deus de toda humanidade, haverá algo demasiadamente difícil para mim? Jeremias 32:27

Por que se preocupar? Por que sofrer? Por que temer? Se Deus está no comando da sua vida. Apenas confie e espere com paciência em Deus.

A oração de hoje é: “Pai, o Senhor conhece o que vivo. Me ajude a encontrar meu ponto de equilíbrio e viver na paz que tanto necessito”. E Deus responderá sua oração como respondeu a minha.

domingo, 31 de outubro de 2010

Agradecer


Não sei como está sua vida agora, porém quero lhe fazer o convite pra uma reflexão que transcenda qualquer sentimento que lhe faça se sentir pequeno diante das circunstâncias.

Pense comigo: existe Deus e Ele cuida de você e de mim a cada momento. Você não está sendo cuidado por seres falhos, porém por Alguém infalível e cujas promessas são verdadeiras. Isso é motivo mais que suficiente para você aquietar o coração, descansar e saber que o Senhor não vai lhe decepcionar, porque Deus é mais, muito mais.

Agradeça por você deitar a cabeça no travesseiro a cada fim de dia, agradeça por ter um teto onde repousar sua nuca, agradeça por cada alimento que Ele lhe oferece durante todo o dia, agradeça pela saúde, agradeça por cada cuidado, proteção que somente Deus lhe proporciona. Por mais que hoje possam existir elementos que lhe incomodem, não desanime, volte seus olhos para o Criador e confie que Ele é poderoso para lhe dar livramento do que for, não blasfeme, nem duvide do amor de Deus, porque Ele só quer o melhor pra você, e nEle se pode confiar, porque Ele é onisciente e sabe o que é melhor pra sua vida, apenas deixe Ele trabalhar.

Não há tempestade que não se acalme através do poder de Deus. Agradeça por Ele permitir que tenha consciência de que Ele existe, agradeça por ler essa reflexão e entregue seus planos ao Criador, com toda certeza Ele não vai te abandonar e no tempo devido Deus fará o que ninguém faria por você.

Deixo uma mensagem, reflita e ore a Deus através dela: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti”. Isaías 26:3

E quero lhe sugerir que faça um pedido, certamente é o pedido mais sábio para se fazer ao Deus que pode todas as coisas: “Pai querido, grandioso Rei dos reis, Altíssimo, faça hoje e amanhã a Tua vontade na minha vida, porque a Tua vontade é boa, perfeita e agradável”.

sábado, 19 de junho de 2010

Incoerência


A incoerência existe no ser humano desde muito além do que imaginamos. Uma vez disse o Rei: “vocês coam mosquitos e engolem camelos”. Foi uma afirmação do próprio Deus comentando a incoerência que 99% das vezes vivemos em nossas vidas.

Coar mosquistos é o que mais fazemos todos os dias: temos que guardar o sábado com radicalismo, pensam alguns homens, porém, engolem camelos quando chegam em casa e destratam ou façam pouco caso da mulher ou filhos. Guarde: repúdio contra a mulher é algo abominável aos olhos de Deus. Isso é apenas um exemplo, existem infinitos outros; tome o trabalho, a relação entre amigos, o próprio cuidado do corpo, bem como principalmente o seu relacionamento com o Criador.

Deus estabeleceu princípios muitíssimos mais importantes do que as meras formalidades que nos acostumamos. Por transferência agimos como agiam os fariseus que tinham convicta certeza de que já estavam salvos, se tratavam como santos, todavia, a realidade era densamente diferente: estavam perdidos e correndo risco de perder a Vida.

Viver em incoerência é uma fantasia que tem como consequência a nossa própria perda. Não há benefícios a longo prazo em engolir camelos e coar mosquitos. Só perdemos, perdemos e perdemos.

Certa vez conversando com um sábio homem que já viveu muitas experiência, saboreou dezenas de milhares de bananas me disse: “o melhor caminho não é aquele que você anda na direita nem na esquerda, mas sim no meio”.

O segredo é simples e se traduz em uma única palavra: equilíbrio. Equilíbrio com a saúde, trabalho, amigos, negócios, família e consigo mesmo. Não tenha medo de errar, não tenha de sentir, não tenha medo de avançar. E sabe onde tudo deve realmente iniciar? Na reflexão da Palavra do Senhor, ali há os ingredientes primordias e mais sólidos para se construir e manter uma vida em equilíbrio. Pois está escrito: “o temor do Senhor é a sabedoria”(Jó 28:28).

Reflita na passagem com toda sua mente, coração e espírito, porque viver não é difícil, difícil é viver em harmonia com Deus, e quando não experimentamos a cada dia essa harmonia, então estamos coando mosquitos e engolindo camelos.

Que o Senhor lhe ajude a remover as incoerências da sua vida e lhe trazer o bom temor para a sua própria proteção, cuidado e salvação presente e eterna.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Em breve, novas reflexões do relacionamento humano em conexão direta com o Divino.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Propósito do coração


Realmente não podemos compreender o amor de Deus por nós, certo? Se pudéssemos penetrar nos bastidores de cada alma, talvez conseguíssemos entender um pouco desse mistério.

Os que se relacionam com Deus e também aqueles que não mantêm contato com o Divino perguntam com incertezas: Como pode Davi ter sido chamado um homem segundo o coração de Deus, se ele errou tanto? E como errou leitores. Davi, escolhido rei de Israel pelo dedo do Criador, cometeu falhas graves, mas mesmo assim Deus sempre o amou e o amará por toda vida.

A grande questão está em não olhar como nós olhamos, mas sim, com os olhos de Deus nos observando atentamente. Para Ele, Maravilhoso Pai, o que importa é o propósito mais profundo do seu e do meu coração caído. Deus sabe através da Sua sabedoria que é impossível sermos fiéis a Sua lei 24 horas por dia. Pois se assim fosse, não precisaríamos ter tido Seu único Filho dado a vida por nós. E Davi tinha um coração com propósito forte de ser fiel a Deus, essa é a diferença que fez no destino desse homem.

O que vale pra Deus é o propósito de cada filho e filha Seus serem fiéis a Ele, mesmo que hoje ainda não o sejam. Deus não vê o coração como nós, e sim de uma forma perfeita e plena. Se você tiver em seu coração o propósito de ser fiel a Deus, não se preocupe, Ele fará de tudo para que isso aconteça, nem que tenha que quebrar sua vida e fazê-la de novo. Porque para Deus nada é impossível e sendo assim tudo é possível ao que crê nEle e em Suas promessas de vida em abundância.

Quando pude contemplar o sentido profundo dessa mensagem minha alma se aquietou e pensei comigo: Deus conhece meu coração, e o que eu preciso fazer é: entregar meu caminho a Ele, confiar nEle e tudo Ele fará, pois assim está escrito. Por mais que alguém possa dizer que você esteja perdida como pessoa, vivendo uma vida nebulosa, não dê ouvidos, confie apenas no amor de Deus pelo propósito fiel de seu coração. Ele é um Pai que nunca nos deixa só.

E fica uma reflexão que ouvi de alguém que é linda aos olhos do Criador: “Quando oramos pedindo que nos afaste o cálice de dor que está por vir, e recebemos como resposta o silêncio de Deus, tenha certeza que você vai pra cruz, como foi com Cristo, porém, você não irá sozinho, Deus estará com você, como esteve também com Seu Filho” J.S.

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.