sexta-feira, 31 de maio de 2013

Pequeno, Grande, eu?

Na correria do dia a dia, entre tantos afazeres, compromissos, problemas que precisam de solução, deixamos escapar de nosso consciente algo, que se pararmos por instantes e refletirmos, faremos a descoberta que nossa alma tem sede e fome.

Ruídos, interferências, poluição visual e sonora pelo qual convivemos continuamente, nos impede quase sempre de enxergarmos a grandiosidade de Deus e correlacioná-la ao valor de importância que temos intrinsecamente.  Essa grandeza pode ser percebida através de muitos ângulos de nossa visão.

O desabrochar de uma flor, por exemplo. Não nos damos conta, mas a primeira constatação é a presença de vida. E se nos aprofundarmos um pouco mais fazendo uso de livros da biologia como apoio, veremos o processo mágico que existe na captura da luz solar e a reação química que gera como resultado alimento para que uma simples flor permaneça viva. E tudo isso acontece sem a intervenção humana. Surpreendente, não é mesmo?

Indo um pouco mais longe, sabemos, mas raras são as vezes que nos lembramos: o lugar onde pisamos fisicamente quando colocado numa escala além dos nossos olhos, está literalmente flutuando no vazio. O espaço é fascinante, extrapola qualquer dimensão que estamos acostumados.

Ao comparar o ser humano diante das maravilhas de Deus, impossível não nos sentirmos pequenos, pequenos mesmo, menores que uma formiga ou quem sabe menores ainda que uma bactéria. Porém, o incompreensível acontece: Deus em sua infinita sabedoria e Criador de coisas que nossa mente jamais pensou contemplar, sim se preocupa com você e eu nos mínimos detalhes. Ele mesmo deixou um registro dessa prova: Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? @Mateus 6:26 Assim perguntou o filho de Deus. Vou um pouco mais além nesse registro: E até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois; mais valeis vós do que muitos passarinhos.@Lucas 12:7  

Tudo isso pode ser resumido no amor incondicional de Deus por nós, e, portanto por mais que você se sinta uma criatura pequena, limitada, incapaz, você é grande demais diante do Criador. Maior em importância que as forças que sustentam todo Universo. Imaginou?

Portanto, confie no poder desse Deus maravilhoso, Ele quer muito que você sinta felicidade e paz. Muito mais que o seu desejo. E guarde no fundo do seu coração: nenhum de Seus planos poderá sair frustrado pra você. Ele prometeu, Ele irá cumprir. O que precisamos lembrar é que nem sempre os nossos sonhos são os sonhos de Deus para nós. Mas não duvide: os sonhos de Deus serão sempre melhores que os nossos.

Autoria

Consultor de negócios e apaixonado por aprender sobre relacionamentos e viver e falar de Deus a você.